Powered by Rock Convert

Saber o que é funil de vendas é fundamental para se adequar à realidade dos negócios. Isso porque existe uma forte pressão do mercado para que as empresas alinhem os seus processos aos hábitos e comportamentos do cliente.

O mercado de seguros não foge à regra. Logo, o funil de vendas é necessário para otimizar o tempo do corretor, reduzir erros durante as vendas e melhorar os índices de conversão. Por isso, ele está entre as tendências principais no setor.

Aliás, você o utiliza em seu trabalho? Se não, saiba que é urgente conhecer e se aprofundar sobre o seu funcionamento. Neste post, confira o que é funil de vendas, quais as suas etapas e como elaborar o seu!

O que é funil de vendas?

O funil de vendas é uma representação do processo que ocorre desde o primeiro contato com o cliente até o fechamento da venda. Portanto, deve estar alinhado à jornada de compra do consumidor, que é o caminho que ele faz até decidir pela contratação do seguro. 

Ele tem um papel importante na venda online, que depende diretamente da capacidade de interação e engajamento nas redes sociais, como o Instagram e o Facebook, e do monitoramento por dados de todos os passos dados pelos clientes. 

Quais são as etapas do funil?

Essencialmente, o funil de vendas ocorre em três etapas, que são: topo de funil, meio de funil e fundo de funil. Entenda cada uma delas!

Topo do funil

No primeiro contato com um corretor o cliente não tem, necessariamente, consciência plena dos problemas e dos riscos com os quais ele convive. Ele pode, por exemplo, fazer uma pesquisa na internet sobre proteção do carro e acessar um conteúdo em sua página sobre o tema, mas não ter a intenção de comprar um seguro.

Powered by Rock Convert

Nesse caso, ele precisará ser educado para entender o problema dele e os riscos que corre antes de ser abordado com a oferta de uma apólice.

Meio do funil

Nessa etapa, o cliente já compreendeu que corre um risco em relação a um bem ou a uma vida, mas ainda tem dúvidas sobre a melhor solução, logo, não sabe que tipo de seguro contratar. Ele pode até cogitar coisas como a compra de um cachorro, no lugar de um seguro contra roubos residencial, por exemplo. Por isso, nessa fase você tem dois desafios:

  • identificar se o prospect tem o perfil ideal;
  • se for o caso, trabalhar para convencê-lo da urgência de contratar uma solução.

Fundo do funil

Na última etapa, é o momento de usar todos os argumentos de vendas possíveis para convencer o cliente a optar pelos seus serviços. Quanto mais concreta for a prova de que vale a pena contratar a solução oferecida, mais fácil será fechar o negócio. 

Como elaborar o seu modelo?

Para elaborar o seu modelo de funil de vendas, você deve começar por buscar informações sobre como o seu cliente compra. Quais as pesquisas que ele faz e que podem estar relacionadas aos seguros que você vende? Quem o influencia na decisão dele? Quais os meios de contato que ele prefere?

Esses são exemplos de informações fundamentais para que você construa um funil eficiente, capaz de converter um bom percentual de prospects em clientes. Com base no que descobrir, basta elaborar uma descrição detalhada:

  • do seu processo de funil, incluindo informações sobre as ações que vai desenvolver em cada etapa;
  • das ferramentas que vai usar para automatizar as tarefas mais padronizadas;
  • dos critérios que mostram quais os clientes estão prontos para uma abordagem de vendas — os clientes qualificados;
  • dos indicadores vai usar para monitorar os processos.

Além de saber o que é funil de vendas, é determinante que você se dedique à análise dos dados, pois ela permite o aprimoramento constante do seu modelo. Por fim, vale destacar que o funil se caracteriza como uma sequência de etapas dinâmicas, que sempre mudam conforme o comportamento do cliente se altera.

O conhecimento é a chave para essa melhora contínua, concorda? Se sim, acesse e curta nossa página no Facebook para visualizar facilmente outros conteúdos relevantes sobre o universo da corretagem!

Powered by Rock Convert